Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

A borbulante Clicquot

Compartilhe:

 

A força e a determinação de uma mulher em tocar um empreendimento valeu a Nicole Barbe Ponsardin um lugar destacado no mercado do luxo. Trata-se da viúva Clicquot, que batiza o champanhe mais badalado do mundo, que sempre procurou nas edições limitadas assegurar, mais que preço, um compromisso com a qualidade e o bouquet inconfundível, isto é, aquele aroma e sabor borbulhante que fizeram da champanhe um precioso líquido.
A história dessa vinícola começa em 1772, quando Philippe Clicquot-Muiron fundou um comércio de vinhos com o nome Clicquot na região de Reims na França. Em 1798 seu filho, François, casou-se com Nicole Barbe Ponsardin. Em 1805, Madame Clicquot ficou viúva, aos 27 anos de idade, e assumiu o controle dos negócios.
Ousada, glamourosa e disposta a manter em seu poder a vinícola e a tradição da família Clicquot, ela apresentou sua champanhe em todas as cortes da Europa, primando sempre pela alta qualidade da bebida. Em 1802 representantes da produtora de champanhe são mandados para Rússia, que importou 25 mil garrafas do produto em 1805. Agora na Rússia imperava a Vodka e também essa champanhe.
A bebida Veuve Clicquot conquistou a Rússia em 1814 com grande sucesso. A Madame Clicquot morreu em 1866, depois de consolidar a sua marca em toda a Europa.
Em 1970 uma remessa de reserva especial da champanhe foi mandada para Inglaterra em comemoração ao jubileu da Rainha. No ano de 1972, para comemorar o bicentenário da empresa, foi lançada a champanhe La Grande Dame, uma homenagem a Madame Clicquot. Seu rosto também passou a figurar na tampa de metal das garrafas, uma segurança para os compradores de que se tratava do legítimo produto da Maison Clicquot-Ponsardin.

Em 1987, a empresa foi adquirida pelo grupo LVMH. E, assim, conquistou novos mercados e ganhou campanhas de marketing ainda mais agressivas, que as de relacionamento que a viúva comandou quando viva. Em 1995, a LVMH, uma espécie de império do luxo, lançou no mercado a segunda versão da bebida, a champanhe La Grande Dame, que era feita com 62.5% de uvas Pinot Noir e 37.5% com uvas Chardonnay.
Atualmente a marca está presente em mais de 150 países, com subsidiárias de vendas na Alemanha, Estados Unidos, Japão, Inglaterra, Bélgica e Suíça. A champanhe pode ser encontrada nas seguintes versões: Demi Sec, La Grande Dame, La Grande Dame 1995, La Grande Dame Rose 1990, Yellow Label Brut, Vintage Reserve, Rose Reserve 1995 e 1996.
A Veuve Clicquot é reconhecida por sua cor amarela-palha, com espuma abundante e fina, além de sua tradicional caixa e rótulo laranja.
A empresa também produz a famosa e caríssima champanhe KRUG. Tudo para manter inabalada a confiança da viúva que garantiu ao mundo produzir com maestria e extrema qualidade um produto inconfundível, apreciado por reis, rainhas e até seus súditos, quando o dinheiro abunda na carteira e na conta bancária. Para o dia dos namorados quem tiver a oportunidade de brindar com esse liquido raríssimo vale a pena conferir. Um sabor inigualável no qual eu já tive a oportunidade de experimentar.

Segue um site para comprar a bebida, a entrega é em 48 horas.
http://www.arydelicatessen.com.br/ecommerce_site/categoria_56-3687_6303_Tipo-Champagne

 

Texto: Marcelo Begosso
Foto: Divulgação

 

Deixe seu comentário: